Logon
Blog

Boa saúde mental = qualidade de vida!

Os cuidados com a mente requerem atenção e dedicação diária

​Falar em saúde emocional por vezes pode remeter a ideia de ausência de doenças mentais. No entanto, o termo vai muito além disso. Ele está associado à maneira como lidamos com as emoções que fazem parte da vida sejam elas boas ou ruins: tristeza, amor, euforia, frustração, satisfação, raiva, doença, luto, alegria. Afinal, esses podem ser fatores que geram ansiedade, inquietação e/ou desdobramentos indesejáveis em muitas pessoas. 

A forma de encarar as adversidades da vida pode aumentar o estresse e até mesmo influenciar diretamente na saúde física. Problemas como depressão, transtorno de déficit de atenção (TDAH), transtornos psíquicos ou até mesmo acontecimentos como perda de um familiar, separação e traumas podem gerar sintomas físicos. Ou seja, doenças emocionais, quando não tratadas, podem sim desencadear males no corpo. 

O estresse 

Sabemos bem que nem sempre é possível se manter blindado contrdeterminados problemas e situações. E, de fato, o estresse é algo natural, pois alerta ao nosso corpo sobre a necessidade de proteção, um estado de alerta, sobre algo do qual devemos nos proteger. No entanto, o que prejudica a saúde mental é quando as situações que desencadeiam esse sentimento são recorrentes. 

É importante lembrar todos têm pontos de fragilidade e que as reações diante dos desafios da vida também variam de pessoa para pessoa de acordo com sua estrutura emocional e suas experiências próprias. Ser mentalmente equilibrado inclui também entender que não há perfeição e saber que em algumas ocasiões é necessário buscar ajuda. Não é demérito contar com amigos, familiares, especialistas para lidar com traumas, conflitos, mudanças importantes na vida, por exemplo. Estar em boa saúde emocional é saber aceitar os desafios e aprender a lidar com as emoções, sejam elas negativas ou positivas; sentir-se bem consigo e com as pessoas ao redor; perceber os limites e procurar por ajuda sempre que necessário.  

Os efeitos da saúde mental na saúde física 

É possível observar uma série de sintomas físicos que podem ser decorrentes de problemas relacionados à saúde emocional. A depressão pode causar dores no corpo, insônia e cansaço.  Já a ansiedade desencadear sensação de desmaio, sudorese, taquicardia, tremores. Transtornos psiquiátricos mais graves podem provocar incômodos no corpo e o mesmo pode acontecer com pessoas que passaram por uma perda de um familiar, emprego, uma separação ou um aborto, por exemplo.  Sempre é preciso analisar um histórico de vida para avaliar o paciente e indicar um caminho adequado para melhora da qualidade de vida. 

Como cuidar da saúde mental  

Apesar de não ser possível sempre se afastar dos problemas ou das situações que desencadeiam o estresse, é possível procurar maneiras para se preparar melhor emocionalmente para lidar com todas as novidades e desafios que se apresentam diariamente. Confira alguns hábitos para incluir na rotina e preparar-se melhor.  

Cuide do físico – Saúde é um todo, corpo e mente. Por isso, para a cabeça ficar bem é preciso manter uma boa alimentação; ter boas noites de sono – 7 a 8 horas-; praticar atividades físicas. Isso porque além de prevenir contra doenças como cardíacos, diabetes, hipertensão, esses cuidados promovem o bem estar emocionais.  

Seja você – evite comparações e desenvolva suas habilidades próprias. Faça as coisas que lhe agradam e tenha um tempo para desenvolver atividades que tenham a ver com seu gosto e personalidade. E aí vai a criatividade de cada um: uma pintura; escrever; um esporte preferido; construir algum projeto.  

Desconecte-se um pouco – o excesso de informações ou até mesmo as desinformações geram uma grande agitação e até insegurança. Busque filtrar melhor as fontes de pesquisa e tenha um tempo maior “offline”.  

Fale - Embora nos últimos meses o contato social tenha sido evitado por medidas preventivas é importante manter o contato com pessoas das quais gostamos, com nossos familiares em casa e também com outras pessoas que estão mais distante, seja por telefone, internet. Essa interação beneficia muito a qualidade de vida emocional.  


Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .